Como funcionam seis aplicativos para adolescentes

Saiba quais são os apps que eles adoram e veja dicas para proteger seus filhos

Perfil no Facebook, grupos no WhatsApp, conta no Instagram, Uber e banco pelo celular. Isso é comum para você? Mesmo que a resposta seja sim, se você tem um filho adolescente, ele provavelmente usa muito mais os apps que você. Eles estão conectados o tempo todo e utilizam vários deles. Fizemos um resumo para você entender como funcionam seis aplicativos para adolescentes.

Snapchat

Vídeos ou imagens postados no Snapchat duram apenas 24 horas (como as Histórias/Stories no Instagram). Mesmo assim, os usuários podem capturar ou salvar mensagens e imagens dando prints na tela. Por isso, é importante tomar cuidado com o conteúdo postado. O recurso Snap Map mostra a localização das pessoas em tempo real. Para ter maior privacidade, é possível usar o “modo fantasma” para desativar o rastreamento.

 Spotify

Aplicativo de streaming de música que permite ouvir milhões de artistas e discos gratuitamente pela internet, seja no celular ou no computador. Basta efetuar um cadastro para ter acesso às músicas neste app e, se preferir, pode fazer uma assinatura e escapar das propagandas e anúncios da versão gratuita. Se você ainda não usa, peça ajuda ao seu filho para baixar e ouvir as músicas que quiser.

 Twitter

Rede social que permite enviar e receber postagens de outros contatos, em textos de até 140 caracteres. Além das micromensagens, no Twitter, é possível compartilhar imagens e vídeos. Outro detalhe interessante do microblog são os Trending Topics: palavras, nomes ou assuntos mais mencionados do momento. Para ficar por dentro do que “todo mundo está falando”, basta acompanhar.

Tinder

Aplicativo de namoro que permite a visualização de fotos de pessoas que não se conhecem, mas que estão próximas geograficamente. Quando dois usuários se “curtem”, podem ter uma conversa privada e marcar de encontrar-se pessoalmente. O acesso de menores de 18 anos é proibido, o que não impede o adolescente de alterar a idade ao fazer o cadastro. Tem que ficar de olho!

 Tumblr

Rede social na qual os usuários podem compartilhar publicações em diversos formatos (áudios, vídeos, textos, imagens, gifs, etc.). Se você perguntar a um adolescente o que é, possivelmente ele vai dizer que é uma mistura do Facebook com o Twitter. Na verdade, é uma plataforma de blogs.

 Musical.ly

Um dos 10 aplicativos de redes sociais mais baixados para Android no Brasil, é um app de dublagem que permite o compartilhamento de arquivos e é também uma rede social. Basicamente, os usuários (musers) postam seus vídeos dublando canções, com ferramentas de edição e efeitos especiais. É possível fazer transmissões ao vivo, ver o perfil dos usuários, curtir e comentar as dublagens.

Dicas para seu filho estar protegido

Bom, seu filho está na internet. Isso é fato. Então, veja algumas dicas de como mantê-lo seguro, sem, é claro, invadir a privacidade dele.

  • O maior perigo dos aplicativos para adolescentes são as pessoas que fazem uso deles. Explique isso ao seu filho, sem recriminar ou impedir que ele acesse, mas orientando que é importante conversar ou compartilhar informações pessoais apenas com pessoas que ele conhece.
  • Outro assunto para conversa é o cyberbullying. Às vezes, uma brincadeira que parece inocente ganha repercussão nas redes sociais e pode trazer consequências sérias para quem publicou ou até mesmo para quem compartilhou o post.
  • Na adolescência, todos estão descobrindo o corpo e precisam ter consciência de que sua exposição, em qualquer ambiente da internet, é perigosa. Pesquise casos que ganharam repercussão e use como exemplo para que ele tenha consciência dos riscos.

Leia mais:

Meu filho quer fazer intercâmbio. E agora?
Lição de casa e WhatsApp: o dever é do aluno