Cozinha também é sala de aula

Três xícaras de farinha, 2 ovos, 1/2 litro de leite, óleo e açúcar a gosto. Sabia que nessa simples mistura existe muito conhecimento? Pelo menos uma boa dose de Matemática, Ciências e Língua Portuguesa. Quer entender por quê?

Ao medir a quantidade de cada um dos ingredientes, entram em cena conceitos da Matemática, como as unidades de medida, por exemplo. E o tempo de cozimento? Quinze minutos de forno é igual a cinco, mais cinco, mais cinco. Ou, ainda, três vezes o cinco. No forno, é a vez de Ciências: sólido, líquido e gasoso. E tem a “mágica” do óleo que não se mistura com a água. A leitura das receitas, dos rótulos e os nomes dos ingredientes rendem uma bela aula de Português, não acha? Xícara é com “x” ou “ch”?

Viu como a cozinha da sua casa pode ser um espaço de aprender e ensinar? Além do prazer de ter o filho por perto e aproveitar esse tempo juntos, a criatividade dos pequenos “ferve” quando mergulham no imaginário que criam à medida que vivenciam as novas experiências.

Para vocês experimentarem, preparamos um menu de atividades que podem ser feitas entre um preparo e outro. Ah, e lembre-se de ensinar que com fogo não se brinca!

Mãozinha limpa
Para começar, lavar as mãos. Mas por que, afinal? Essa é oportunidade para contar que a mão esconde um monte de bichinhos que a gente não enxerga, mas que podem deixar as pessoas doentes se forem parar na boca. Como eles se chamam mesmo? Micróbios ou microorganismos, como vírus e bactérias.

Que prato é esse?
Bolo de chocolate, arroz ou salada de frutas. Qualquer que seja a receita, explique qual será o prato, fale o nome dos ingredientes e peça à criança para pensar com que letra começa o nome de cada um. Os filhos que já sabem ler e conhecem todas as letras podem até “adivinhar” o nome completo.

O que são os ingredientes e de onde eles vêm?
O ovo vem da galinha.
O leite vem da vaca.
A água vem dos rios ou dos poços.
A farinha vem do trigo.

Enquanto a criança viaja na imaginação, sem perceber, ela está ampliando seu vocabulário e desenvolvendo a concentração. Ao esperar a água ferver, por exemplo, você pode falar sobre o ciclo da água. Lembra-se disso? A água evapora e se transforma em pequenas gotículas que se juntam e formam a chuva. Desse jeito, ela começa a fazer associações e vai entender, com mais facilidade, quando a professora explicar.

Aventura cultural
A origem da receita, seja ela da sua bisavó, seja de um site de massas italianas, é a deixa para um bate-papo sobre a descendência da família: como é ou era o lugar onde ela morava, que língua falava, quais seus costumes. Recuperar hábitos e curiosidades dos antepassados é reavivar sua história e sua cultura.

Leia mais:

Cinco séries para assistir com os filhos adolescentes
Dica para incentivar a leitura: começar pelos temas de que as crianças mais gostam!