Meu filho está aprendendo de um jeito muito diferente do que eu aprendi… Isso é bom ou ruim?

Uma sociedade que muda rápida e constantemente nos impõe o desafio de estarmos sempre atualizados. Para acompanhar tantas mudanças, a educação também evoluiu e alterou radicalmente a forma de se transmitir conhecimento. Quem acompanha de perto a rotina escolar do filho, já percebeu que a forma de ensinar mudou, trazendo reflexos diretos ao aprendizado.

A matemática é o melhor exemplo de como essa mudança, nas últimas décadas, vem alterando a forma de se aprender uma disciplina. Muitos pais sentam com seus filhos para fazer o dever de casa e encontram dificuldade na hora de auxiliá-los com a matemática. Se isso ainda não aconteceu com você, faça o teste: tente ajudar o seu filho a resolver alguns exercícios e vai se dar conta que ele está aprendendo a disciplina de um jeito muito diferente do que você aprendeu no passado. Antigamente, havia apenas uma forma de resolução dos problemas. Hoje, os professores mostram para os alunos que há diferentes maneiras de se chegar ao resultado correto. E esses estudantes são, permanentemente, estimulados a buscar diferentes soluções. Enquanto antes o que valia era apenas o resultado final, hoje as escolas também valorizam o processo que o aluno percorre até chegar a uma conclusão.

Nesse sentido, a proposta interacionista traz resultados amplos. Ela passa para o estudante a mensagem de que um problema tem diferentes formas de ser resolvido. Esse tipo de abordagem torna a criança mais criativa para o enfrentamento de problemas. E o processo que ela percorre para chegar a um resultado exige esforço que, quando reconhecido, estimula positivamente o indivíduo. Portanto, quando encontrar dificuldade com o dever de matemática do seu filho, pense, que mudanças como essa vão trazer para ele muito mais vantagens do que você, inicialmente, consegue imaginar!

Leia mais:

Patrícia Poeta fala sobre a nova forma de ensinar e aprender matemática
Gibi na sala de aula, pode?