Tecnologia e ensino: você aproveita todos os recursos que a escola do seu filho oferece?

Aguardar o boletim ao final de um ciclo para constatar que o estudante não aprendeu é algo que não se alinha mais às exigências e às possibilidades do nosso tempo. As ferramentas tecnológicas que auxiliam no processo de ensino e aprendizagem trazem inúmeros benefícios para professores e alunos e também vantagens para nós, pais. Algumas dessas inovações permitem, por exemplo, acompanhar o desenvolvimento escolar dos filhos de forma constante e precisa. Boletim de papel apenas no final do bimestre ficou no passado! Informações como notas, datas das provas e eventos estão disponíveis em aplicativos para smartphones e tablets e em portais, o que nos permite ter uma visão muito mais abrangente de tudo o que diz respeito ao universo escolar de nossos filhos.

Outro problema que a tecnologia aplicada ao ensino acaba resolvendo é a questão da presença dos pais no ambiente escolar. Se as escolas têm dificuldade de conseguir trazer os pais para os encontros presenciais, a tecnologia pode levar a escola até eles, conectando educadores, alunos e responsáveis legais, tanto para disseminar conhecimento, como para melhorar o relacionamento. Manter o fluxo de comunicação da escola com os pais é fundamental. Por meio de aplicativos e canais digitais – como as redes sociais – essa comunicação, hoje, é uma via de mão dupla, que permite a troca de mensagens entre escola e família de forma simples, prática e segura, trazendo vantagens e facilitando a vida de todos os envolvidos.

Ou seja, quando se trata dos recursos tecnológicos oferecidos pelas escolas, devemos aproveitar e explorá-los ao máximo, lembrando que isso vai facilitar o dia a dia da família e também construir novos vínculos com nossos filhos. Ao demonstrar interesse nas atividades e nos recursos disponíveis, nos familiarizamos com as novas ferramentas e, por meio do exemplo,  incentivamos nossos filhos a fazerem o mesmo.

Leia mais:

Seis dicas para o seu filho gostar de ler
É possível aprender, de verdade, inglês na escola?